google-site-verification: google4d8370f5bc83e39e.html Skip to content

Devemos ter medo de comer ovos?

Como é que se relacionam com o colesterol ou com o fígado?

Na época das minhas avós, era comum ouvir dizer que muitos ovos fazem mal ao fígado ou que aumentam o colesterol.

Hoje em dia existem diferentes correntes de pensamento e centenas de estudos científicos que desassociam o consumo de ovos ao aumento do colesterol ou a outros malefícios para a saúde.

Na verdade, de forma geral, quem tem que ter medo dos ovos é quem faz reação alérgica à proteína do ovo (clara).

No meu artigo sobre o colesterol, podem saber mais sobre os benefícios deste na nossa saúde e o impacto positivo que podemos alcançar com um bom nível de colesterol.

Por um lado, as leis apertadas sobre a investigação científica em humanos, protege a população contra estudos hediondos, mas por outro lado, limita bastante o avanço e a divulgação da nutrição, que ainda se reflete muito nos resultados e nos costumes de há muitas décadas atrás.

Desbravando a verdade sobre o ovo

  • Quando comemos ovos em que a gema está líquida (ovo estrelado, escalfado ou pouco cozido), obtemos inúmeros benefícios para a saúde, pois lá dentro não existe apenas colesterol, mas também preciosas vitaminas e minerais, além da colina.
    • Claro que todas as vitaminas essenciais do ovo, incluindo a colina vão para o espaço, quando cozinhamos a gema e neste caso, todas as propriedades extraordinárias se perdem.
  • Dão muita saciedade, pois a proteína existente na clara do ovo é igual à de uma fatia fina de queijo ou de fiambre, porém muito mais saudável por ser um alimento funcional (ao contrário do queijo ou do fiambre),
    • provavelmente porque o colesterol, as vitaminas e os minerais incluídos na gema, além de nos nutrirem, também alimentam.
  • Em relação ao aumento do colesterol, as evidências científicas mais recentes revelam o contrário:
    • não só não interferem no aumento do colesterol no sangue como, por ação da colina, ajudam a manter e até a baixar os níveis de colesterol.

Consumir ovos diariamente é prejudicial à saúde?

A verdade é que depende, não por serem ovos, como normalmente se associa, mas pela probabilidade de causar hipersensibilidades, alergias e/ou intolerâncias alimentares.

Não existe um limite tóxico de ovos: até 10 ovos por dia, não há evidências científicas válidas de que vá prejudicar a nossa saúde.

Porém, se consumirmos 10 ovos diariamente por vários meses ou anos, pode aumentar a probabilidade de causar alergias e neste caso, fará mais mal do que bem.

(Neste âmbito, mais prejudicial é o pão, por exemplo, que além de aumentar o colesterol, causa dependência e comemo-lo diariamente durante anos a fio).

Como sempre se diz e com toda a razão, o ganho está no equilíbrio, podemos comer ovos todos os dias sem prejudicar o nosso colesterol ou o fígado, mas de vez em quando pausamos para evitar ficarmos alérgicos.

Os ovos de codorniz também são ricos em colina, mas para se obterem os mesmos benefícios têm que ser consumidos em maior quantidade, com a vantagem de ter uma proteína menos reativa no nosso intestino.

DICA para cozer um ovo por fora e ficar com a gema crua:

Se o ovo estiver refrigerado, deixe-o repousar um pouco à temperatura ambiente ou passe-o por água quente para que ele se habitue à mudança de temperatura.

Quando a água estiver a ferver, colocar com cuidado o ovo dentro, para que ele não bata no fundo e deixe a casca estalar.

Esperar 6 minutos e retirá-lo imediatamente da água quente, passando por água fria, para arrefecer um pouco.

Está pronto! Este tempo é para um ovo de tamanho M/L

Published inMitos NutriçãoOvos

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *