google-site-verification: google4d8370f5bc83e39e.html Skip to content

Será mesmo necessário tirar o sal quando se sofre de Hipertensão?

Em tempos muito antigos, acreditava-se que o sal era o principal vilão para a hipertensão arterial (HTA). Na altura, havia poucos fatores alimentares a influenciar, pois tudo era mais natural, poucos alimentos eram importados e a maior parte era produzida e vendida em Portugal. Nessa altura podia ser verdade o sal ser o maior vilão da hipertensão.

Com a retirada do sal da alimentação, o doente hipertenso, fica preso a uma vida “sem sabor” e provavelmente é este desinteresse “forçado” pela comida que vai ajudar na diminuição da HTA e não o teor de sal por si só.

Hoje em dia, e com o avançar da investigação e da nutrição, sabe-se que o sal tem apenas um papel pouco relevante na nossa saúde e que o maior inimigo nº 1 quer da HTA como da saúde em geral é na verdade o açúcar.

Por meio destes estudos, não houve relação evidente entre a remoção do sal da alimentação e a normalização da HTA. Contudo, como todos bem sabemos, é usual que em pessoas com excesso de peso seja recomendado o emagrecimento. Ora, nestes casos, ainda que instintivamente em algumas vezes, estamos na verdade a querer dizer que há algo mais na alimentação habitual daquela pessoa hipertensa que precisa de ajustes ou eliminações.

Esse fator é o açúcar. Quando nos referimos ao açúcar, não significa que a pessoa come muitos doce, porque nem sempre assim é. Na verdade referimo-nos ao excesso de alimentos farinhentos, como o pão, a massa, o arroz, as batatas…, (em detrimento dos vegetais em dose adequada e frutas frescas). Todos aqueles alimentos se transformam e açúcar dentro do organismo. E na realidade, e devido ao excesso na nossa alimentação diária, causamos uma série de problemas à nossa saúde, inclusive a HTA.

Contudo, é verdade que nem todos os tipos de sal são bons! O sal de mesa refinado, por exemplo, contém um produto químico denominado E535 que é um antiaglomerante. O facto de ser químico, traz outras implicações aos nossos genes e ao DNA.

Usar sal integral ou sal dos himalaias pode ser uma boa opção para as pessoas com HTA, pois obtêm mais minerais, como o magnésio e o ferro que são benéficos para a saúde e que muitas vezes estão em baixa quantidade no sangue.

A água é também uma boa forma de ajudar a controlar a HTA, pois ajuda a limpar toxinas ingeridas diariamente quer seja através de medicamentos ou da própria alimentação.

Os produtos processados, como o fiambre, o presunto, as refeições pré-cozinhadas, os cereais de pequeno-almoço, entre outros, são pouco recomendados, não tanto pelo excesso de sal, mas também por causa do açúcar que contêm, além dos produtos químicos, como intensificadores de sabor, conservantes, corantes e aditivos, que trazem muitas complicações além da HTA. Podem provocar doenças crónicas como a Diabetes, a obesidade, doenças cardíacas, demências e até cancro.

Sempre que possível opte por alimentos frescos ou naturais em vez dos pré-confecionados ou processados. Cozinhando em casa, sabe que gorduras está a utilizar, sabe que não está a usar açúcar em comida salgada e sabe que os alimentos são os mais frescos possíveis.

Published inMitos NutriçãoSal

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *