google-site-verification: google4d8370f5bc83e39e.html Skip to content

O açúcar mascavado é mais saudável? Como surge o açúcar?

Felizmente são poucas as pessoas que desconhecem os malefícios do açúcar. Por isso muitas vezes optam por escolher um açúcar mais integral, menos manipulado, ou proveniente de outras fontes em vez do de cana, como o açúcar de beterraba, de côco, agave ou stevia. A ideia de que os açúcares são prejudiciais ao nosso organismo já é bastante conhecida. Porém, ouço algumas pessoas a recomendar o açúcar mascavado por ser mais saudável.

Porém, à luz da Alimentação Funcional, qualquer tipo de açúcar é muito prejudicial ao organismo.

Se recuarmos ao tempo da nossa 3ª geração anterior, as doenças eram ainda muito desconhecidas, grande parte das pessoas cultivavam os seus próprios alimentos e alimentavam-se dos animais que criavam com todo o amor. Havia uma sustentabilidade maior do planeta e as doenças estavam mais relacionadas com traumas ou infeções. Havia também pouco conhecimento sobre conservação, higiene e desinfeção dos alimentos. Ainda assim, as pessoas eram muito mais saudáveis do que são hoje e viviam com muito menos fatores de stress.

Com o aumento da população e com a globalização do planeta, as normas de segurança alimentar começaram a apertar e isso foi desencadeando o crescimento exponencial dos alimentos, para acabar com a fome do mundo e ao mesmo tempo foram acabando as propriedades nutricionais dos alimentos que outrora alimentavam de verdade. Com o desenvolvimento e a criatividade do mercado alimentar surgiram também as doenças crónicas que conhecemos hoje, e que têm crescido exponencialmente também.

Uma destas inovações mortíferas foi o açúcar. Primeiro o de cana que dava prazer a todas as pessoas que o consumiam, mas ao qual nem todos tinham acesso. Hoje em dia todo o mundo tem fácil acesso ao açúcar. Ele tornou-se de tal modo integrante na nossa sociedade atual que não existe 1 produto industrializado, seja salgado ou doce que não contenha uma fonte de açúcar.

Aquele que era um alimento excecional, digno de ser consumido em festas, torna-se agora indispensável em qualquer cozinha mundial.

Indispensável, porque de entre os inúmeros fatores mortíferos, está a adição, pior do que a pior droga circulante. Todos ficamos dependentes dele, seja pelos produtos que consumimos, seja pelo prazer que nos dá, seja porque está escondido e não o identificamos facilmente. O que é certo é que todos temos dependência e tal como uma droga, se lhe voltamos a tocar, vamos querer mais.

Outras características negativas do açúcar:

. Estragam os dentes

. Destroem o intestino

. Aumentam a tensão arterial

. Aumentam a gordura abdominal

. Destroem as células do cérebro

. Aumentam a desidratação

. Dificultam a absorção de nutrientes

. Dificultam a gestão da fome

. Criam um ciclo de fome emocional do qual é difícil sair

Todos os açúcares são manipulados para chegarem até nós. Uns mais e outros menos. Aqui apresento um vídeo disponível no Youtube que mostra de forma rápida como é feito o açúcar de cana. Mas em tópicos processa-se da seguinte forma:

  1. As canas são moídas e o sumo é extraído, com o uso de produtos químicos.
  2. A água é evaporada a altas temperaturas e obtém-se o xarope, mais conhecido por melaço e tem uma cor preta!
  3. O xarope é separado dos cristais por centrifugação – melaço + açúcar mascavado
  4. O melaço é fervido, cristalizado e centrifugado inúmeras vezes até a quantidade de açúcar obtido deixar de ser rentável
  5. Este produto é depois devolvido ao gado ou para produção de álcool.

No processo de refinamento, os cristais são escuros, não por serem integrais ou mais saudáveis, mas porque o processo de fervura os queima, como se nos esquecêssemos do açúcar a ferver em casa (fica preto!).

Como sabemos, tudo o que é preto na alimentação é naturalmente rejeitado pela sua cor, mais do que por ser prejudicial e no açúcar não é diferente.Qualquer tipo de açúcar de cana passa por vários processos até obtermos o açúcar branco:

O açúcar refinado fica branco porque são adicionados produtos químicos, como a cal e a soda caustica o que transforma o açúcar num veneno para o intestino e consequentemente para a imunidade.

O açúcar mascavado tem aumentado a sua produção e venda no mercado por divulgar a sua “generosa” quantidade de minerais, mas na verdade provêm dos restos da cana e não do açúcar em si.

O açúcar amarelo resulta da junção do melaço (preto) ao açúcar branco, resultando uma cor amarelada, mais bem aceite pelo consumidor.

Outros tipos de açúcar, como por exemplo o de beterraba, deixam de ser saudáveis a partir do momento em que as vitaminas são suprimidas e a exploração agrícola toma um lugar de destaque, acabando com a nossa fonte mais natural de oxigénio, as florestas. o uso de pesticidas e fertilizantes também são prejudiciais à saúde, como bem sabemos.

Há também a dúvida do mel, por ser uma fonte natural. Pois, realmente, se for de extrema confiança será melhor, no entanto, o mel realmente saudável já não existe, pois antigamente as abelhas não eram domesticadas e as colmeias estavam penduradas nas árvores e bem longe do chão. Além disso, quem se atrevia a ir buscar essas colmeias para retirar o mel arriscava-se a morrer envenenado. Quando por sorte alguém encontrava uma no chão, já não havia mais mel no seu interior. Sendo assim, não era um alimento consumido frequentemente.

Se o tipo de açúcar não é importante para si, pelo menos pondere a sua utilização, pois como se pode constatar, o açúcar não é só isento de boas calorias, mas também carrega produtos químicos que vão causar graves doenças a curto, médio e longo prazo.

O açúcar é o inimigo nº 1 do nosso organismo já que, além de contribuir para o aumento de peso e diabetes ainda aumenta a pressão arterial por diversos mecanismos metabólicos complexos.

Published inAçúcarMitos Nutrição

One Comment

  1. Excelente texto, com informações relevantes. Por muitos anos eu consumi o açúcas mascavado ou o amareclo/ castanho (em Moçambique), a pensar estar fazendo uma opção saudável. Agora percebo que troquei 6 por meia dúzia e só prejudiquei ainda mais o meu corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *